Você está aqui: Página Inicial > Atuação > Mídia > Ações programadas

Ações programadas

por Site Secom publicado 15/05/2012 11h46, última modificação 11/05/2018 17h01
A Secom realizou 34 ações de Publicidade Institucional e 15 ações de Publicidade de Utilidade Pública no ano de 2017.

Em 2017, a Secom realizou 34 ações de Publicidade Institucional, com objetivo de dar visibilidade aos atos e decisões do Governo Federal, prestar contas à sociedade e divulgar temas de interesse social em observância ao princípio da publicidade de atos públicos. Destacam-se: 

Reforma da Previdência – ação de esclarecimento da população a respeito da proposta de Reforma da Previdência, desenvolvida em quatro fases distintas, em virtude da necessidade de acompanhar a evolução do assunto em diferentes momentos do ano.

 Fim de ano – ação teve como objetivo despertar na população sentimentos de prosperidade e confiança em relação ao próximo ano. A ação divulgou a síntese do conjunto de ações e realizações ocorridas durante o ano, evidenciando o resultado concreto das medidas adotadas pelo Poder Executivo federal, a exemplo da redução da taxa básica de juros, a queda da inflação e a retomada da geração do emprego e do desenvolvimento econômico do país e seu papel de protagonista na transformação em curso no Brasil, apontando os rumos que devem ser seguidos no ano vindouro.

Avançar – ação publicitária relativa ao Programa Avançar, que tem como objetivo destacar a retomada do planejamento e a execução de grandes obras de infraestrutura social, urbana, logística, e energética do país, nos anos de 2017/2018.

Avançar Parcerias – ação relativa ao Programa de Parceria de Investimentos, que entrou na 3ª fase/carteira de projetos, também foi objeto de ação de comunicação em função do seu ineditismo na remodelagem do formato das concessões no Brasil.

O combate à violência no Rio de Janeiro e a entrega das obras do eixo leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco também mereceram ação especial de comunicação do Executivo federal.

 

Dentre as 15 ações de Publicidade de Utilidade Pública desenvolvidas em 2017, destacam-se: 

Modernização da Legislação Trabalhista – informar sobre os efeitos práticos no mundo do trabalho, decorrente da nova legislação trabalhista brasileira que passou a vigorar em 11 de novembro de 2017.
 
Foros e Taxas de Ocupação de Imóveis da União – informar sobre a importância do pagamento de foros e taxas de ocupação dos imóveis da União. A cobrança é realizada anualmente pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, com vistas a minimizar a inadimplência dos foros e taxas de ocupação que devem ser pagos anualmente por ocupantes de imóveis da União.
 
Censo Agropecuário 2017 – Divulgar o início da coleta de dados com vistas a gerar empatia e participação dos entrevistados, motivando-os a abrir as portas e receber o recenseador.  O censo agropecuário é o principal e mais completo levantamento sobre a estrutura e as produções agrícola, aquícola, florestal e também da pecuária brasileira e investiga informações de cerca de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários.
 
Temas de interesse social de segmentos específicos também foram tratados pela comunicação do Executivo federal, a exemplo de identidade de gênero, direito das mulheres, crianças e adolescentes, tais como: “Programa Identidade Jovem”, “Rede Brasil Mulher”, “Campanha LGBT” e “Dia Internacional da Mulher”.
 
As ações de comunicação desenvolvidas especialmente para o meio Internet buscaram, também, aprimorar a atuação em portais regionais e segmentados, aumentar o volume de acessos aos portais do Governo e elevar o número de seguidores dos perfis dos portais Brasil e Planalto nas mídias sociais. Além disso, promoveu o aprimoramento do uso das ferramentas e tecnologias digitais para uma comunicação governamental cada vez mais efetiva com o cidadão.

 

Programações de mídia do Governo Federal

Confira abaixo os valores das ações programadas em mídia para as campanhas de publicidade dos órgãos da administração direta e indireta do Poder Executivo federal. As informações são oriundas de planejamentos de pedidos de compra de espaços publicitários, espaços avulsos e patrocínios de mídia dos órgãos e entidades do Governo Federal, e não configuram valores efetivamente pagos aos veículos.

 Esses dados foram fornecidos pelo Instituto para Acompanhamento da Publicidade (IAP), que considera os valores constantes nos Pedidos de Inserção – PI fornecidos voluntariamente pelas agências de propaganda contratadas por integrantes da administração direta e indireta do Poder Executivo federal. PI é o documento emitido pela agência de propaganda ao veículo de comunicação confirmando a compra do espaço publicitário.

Tal metodologia de apuração pode suscitar inconsistências de informação ou falhas em dados dos veículos, todas de integral responsabilidade do Instituto responsável pela consolidação das informações. Diante do exposto, deve-se reiterar que a base de dados em questão não representa as ações efetivamente desenvolvidas pelos diversos órgãos do Governo Federal e, consequentemente, nem os gastos totais pagos aos veículos.  Esclarecemos, também, que os dados IAP disponíveis nesta seção englobam os períodos de 2000 a 2016. Por outro lado, o fornecimento dos dados a partir de 2017 está prejudicado em razão do encerramento das atividades do IAP e por consequência, extinção do Acordo de Cooperação Técnica, publicado no DOU de 17 de julho de 2017, Seção 3.


 Arquivos para baixar

 

Documentos referentes ao período de 2000-2011 classificados por veículos de divulgação

Os relatórios a seguir foram elaborados com dados fornecidos à Secom pelo Instituto para Acompanhamento da Publicidade (IAP), referentes ao período 2000-2011, em cumprimento de Decisão Judicial.

Acesse a Decisão Judicial.